Bell Marques faz show histórico na despedida d’O Maior São João do Mundo 2018

Bell Marques fez o encerramento do Maior São João do Mundo, no Parque do Povo, em Campina Grande (Foto: Emanuel Tadeu)

Um dos cantores mais queridos pelo público de Campina Grande, Bell Marques realizou na noite desse domingo (8) um show inesquecível n’O Maior São João do Mundo.

Principal atração do último dia de festa, o artista contagiou o público que chegou cedo ao Parque do Povo e aguardou ansiosamente para acompanhar sua apresentação, marcada por sucessos de diferentes etapas de sua trajetória musical.

m dos cantores mais queridos pelo público de Campina Grande, Bell Marques realizou na noite desse domingo (8) um show inesquecível n’O Maior São João do Mundo.

Principal atração do último dia de festa, o artista contagiou o público que chegou cedo ao Parque do Povo e aguardou ansiosamente para acompanhar sua apresentação, marcada por sucessos de diferentes etapas de sua trajetória musical.

Em carreira solo desde 2014, Bell estreou este ano no palco d’O Maior São João do Mundo, mas há anos mantém uma relação de proximidade com o público campinense, uma vez que já esteve na cidade dezenas de vezes para apresentações em eventos privados e à frente da banda Chiclete com Banana era presença certa na extinta Micarande, carnaval fora de época realizado na Rainha da Borborema.

Ao subir ao palco, o cantor agradeceu ao prefeito Romero Rodrigues a oportunidade de se apresentar n’O Maior São João do Mundo, afirmando que é uma grande honra participar do encerramento da festa.

“Essa noite vai fazer parte da minha história. Além de cantar para o público de Campina Grande, que eu adoro, é uma grande alegria encerrar essa festa maravilhosa que é O Maior São João do Mundo”, ressaltou.

Acompanhado em coro pelo público, Bell iniciou sua apresentação cantando algumas das músicas mais pedidas de seu repertório, como “Voa Voa”, “Chicleteiro Eu, Chicleteira Ela” e “Diga que Valeu”, mas também reservou uma parte do show para homenagear a cultura junina e cantar clássicos do forró, a exemplo de Morena Tropicana e Esperando na Janela.