O Maior São João do Mundo

Conhecendo “O Maior São João do Mundo em Campina Grande” – PB

Por: Samy Araújo

Há mais de três décadas, Campina Grande realiza “O Maior São João do Mundo”.  Durante o mês de Junho a cidade recebe turistas de todos os recantos do Brasil e do Mundo que vem conhecer e vivenciar a cultura da nossa festa junina. São 30 dias do evento com atrações para todos os gostos desde o autêntico forró pé-de-serra até os grandes shows com bandas de forró estilizado. O “Parque do Povo” é uma área de 42 mil metros quadrados, local principal onde se realiza os festejos juninos e conta com uma estrutura composta pela cidade cenográfica com réplicas em tamanho real de prédios históricos da cidade como a “Catedral de Nossa Senhora de Conceição”, ilhas de forró, palco principal onde se apresentam atrações de renome nacional, pirâmide do “Parque do Povo” onde se realiza o festival de quadrilhas juninas, restaurantes, bares, quiosques e as barracas personalizadas dos patrocinadores.

Mas, o “Maior São João do Mundo” não é realizado apenas no “Parque do Povo”. O turista que vem a Campina Grande nessa época do ano tem a oportunidade de conhecer diversos atrativos turísticos que enriquecem nossa festa, como a “Vila Sítio São João”, local onde o turista pode fazer uma viagem no tempo com o cenário de uma cidade sertaneja da década de 50, com réplicas de bodega, casa de farinha, casa de taipa, moinho de cana de açúcar, casa mangaio, além de uma estrutura com três palcos onde se apresentam grandes bandas regionais, quadrilhas juninas e grupos folclóricos.

VILA ARTESAO

Se o intuito do turista é conhecer o artesanato pode visitar a “Vila do Artesão”, um espaço que conta com 77 chalés com o mais belo do artesanato local com ênfase para peças feitas com algodão colorido, uma tecnologia desenvolvida pela EMBRAPA de Campina Grande. Ainda na “Vila do Artesão” o turista pode conhecer a gastronomia regional na praça de alimentação local onde pode encontrar comidas feitas a base de milho como canjica, pamonha e também degustar outras iguarias nordestinas como a buxada ou picado de bode. Outro espaço onde se pode encontrar o artesanato regional é o “Salão de Artesanato da Paraíba” que reúne artesãos de diversas cidades da Paraíba, onde aproveitam o mês de junho para vir expor seus trabalhos no “Maior São João do Mundo”, o salão também tem a exposição da gastronomia local com comercialização de comidas típicas e espaço para apresentações musicais, cordelistas, emboladores de coco, repentistas, etc.

Caso o turista queira fazer um passeio no tempo e conhecer toda a história do “São João de Campina” desde seus primórdios aos dias atuais pode visitar a “Vila Junina” que conta com o memorial do “Maior São João do Mundo”, memorial das quadrilhas juninas e o memorial de artistas locais. Além destes memoriais na “Vila Junina”, o turista pode dançar quadrilha improvisada, visitar a praça gastronômica e curtir as apresentações musicais dos trios e bandas de forró que se apresentam no local, tudo isso com entrada gratuita.

Locomotiva do Forró

O passeio de trem entre a cidade de Campina Grande e o distrito de Galante, durante O Maior São João do Mundo já faz parte do calendário de uma das festas mais típicas do São João do Nordeste.

A “Locomotiva do Forró” é outro atrativo a parte do “Maior São João do Mundo”. Trata-se de um passeio realizado em um trem no qual em cada vagão os turistas são animados ao som de um trio de forró. O passeio tem duração de 2 horas, com embarque na antiga estação ferroviária com destino ao Distrito de Galante num percurso de 23 km embalados com muito forró e animação. Além disso, pode-se contar com toda uma equipe de segurança que dá suporte ao passeio, bares e banheiros e uma equipe de primeiros socorros que acompanha todo o percurso.

Açude Velho

Para aquele turista que quer conhecer mais sobre Campina Grande, uma boa dica são os museus locais. As margens do cartão postal da cidade, “Açude Velho”, está localizado o “Museu de Arte Popular da Paraíba” ou “Museu dos Três Pandeiros” nome dado popularmente pelo formato que ele tem. Trata-se da última obra arquitetada por Oscar Niemayer em vida, que chama atenção pelo formato da obra que conta com um acervo rico como a maior “Biblioteca de Cordéis da América Latina” que é a “Biblioteca Átila de Almeida” pertencente a Universidade Estadual da Paraíba, a sala de exposição musical com todo o acervo de diversos artistas Paraibanos e a parte do artesanato com a exposição de artefatos de couros, fios, cobre, algodão colorido, etc.

Ainda às margens do “Açude Velho” também está localizado o “SESI Museu Digital”, um atrativo que proporciona uma experiência imersiva e sensorial pela cultura e desenvolvimento econômico, social e humano da cidade. No “Museu Digital” o turista poderá interagir com vários equipamentos tecnológicos em salas modernas para sua maior comodidade. Em 2018 o museu foi o grande vencedor no prêmio oferecido pela feira internacional da indústria do áudio, vídeo, iluminação e sistema profissional integrado, realizado no México, Campina Grande superou os projetos concorrentes da Argentina, Peru e do próprio México.

Também no “Açude Velho” o turista pode apreciar o monumento “Farra de Bodega” referência a dois grandes ícones da cultura popular nordestina que são: Jacksom do Pandeiro (Rei do Ritmo) e Luiz Gonzaga (Rei do Baião), ambos homenageados com duas estatuas de bronze em tamanho real representando-os. No local também tem um banquinho para o turista sentar e fazer suas fotos e uma mesa com a representação de comidas típicas nordestinas.

Mas, “O Maior São João do Mundo” não para por aqui. São inúmeros outros espaços que podem ser encontrados como as casas de shows entre elas, o Spazzio, Vila Forró e Campestre, onde se apresentam artistas de renome regional e nacional. A “Casa de Cumpade” é outro atrativo um lugar onde você se sente em casa e ainda saboreia uma culinária de primeira qualidade e tem a oportunidade de participar do “Arraiá do Cumpade” na “Fazenda Santana”, que além da paisagem natural exuberante ao seu redor oferece uma gastronomia com pratos como, carne de sol, de carneiro e galinha de capoeira (servido com feijão verde, batata doce, pirão, farofa e cabidela). A fazenda tem passeios a cavalo, charrete, playground e piscina. A “Casa de Chico” também é mais um restaurante localizado no Distrito de Galante e além de sua gastronomia tem apresentações de trios de forró que animam seus visitantes.

Esses são alguns dos motivos pelos quais você não pode deixar de conhecer o “São João de Campina”. Campina Grande te espera no “Maior São João do Mundo” ou em outras épocas do ano, com a hospitalidade que o campinense sabe oferecer.

você pode gostar também