Matuto Limpeza e Recicla São João batem novos recordes na coleta de lixo do São João

O secretário de Serviços Urbanos e Meio Ambiente de Campina Grande, engenheiro Geraldo Nobre Cavalcante, fez uma avaliação positiva sobre a coleta do lixo urbano, diurna e noturna, realizada no Parque do Povo, assim como em toda a cidade, durante os 31 dias do Maior São João do Mundo. “Estamos no sexto ano seguido do evento, dentro da gestão Romero Rodrigues, e neste ano superou a nossa expectativa com um aumento considerável, principalmente do lixo reciclável ou não do Parque do Povo, que alternou em 500 e 600 quilos nos dias de maior pique. A coleta orgânica, variou entre 5 e 6 toneladas dia.

Só para cuidar da limpeza urbana da cidade, durante o período junino, a Prefeitura de Campina Grande, por orientação do Tribunal de Contas do Estado, realizou um processo seletivo para contratação de 190 prestadores de serviços (homens e mulheres), e contratou mais 30 para o programa Recicla São João. Todo pessoal foi distribuído em três turnos de trabalho, para atender toda a demanda, tanto dentro do Parque do Povo como nas ruas adjacentes. Esse trabalho também foi levado para os Distritos de Galante e São José da Mata.

Apenas com o lixo orgânico e inorgânico, que foram levados para o aterro sanitário, foram recolhidas diariamente entre cinco e seis toneladas no Parque do Povo. A quantidade foi um pouco superior da coletada no ano passado, principalmente nos dias de maior pique, totalizando cerca de 160 toneladas. “Isso ocorreu, sem dúvida nenhuma, porque a festa teve um acréscimo em relação ao ano passado, quando foram coletadas 150 toneladas”, disse o secretário.

“A orientação do prefeito Romero Rodrigues era de realizarmos um trabalho pontual e de qualidade, para oferecer ao turista a oportunidade de, mais uma vez, constatar nosso padrão de limpeza, que o ano passado alcançou um índice de aprovação de mais de 80%, o que representa um percentual significativo. Isso aumentou a nossa responsabilidade e nossos objetivos foram alcançados”, declarou.

“O nosso São João cresce a cada ano, apesar da tentativa de boicote, por parte de uma minoria. Ainda tivemos que adiar o evento, em uma semana, por conta da greve dos caminhoneiros. O boato das agulhadas, o incêndio que destruiu 24 barracas, que suspendeu a festa em um dia, mas a gestão Romero Rodrigues, com as empresas que gerenciaram a festa, conseguiu dar a volta por cima”, ressaltou Nobre.

“Temos a certeza que recebemos um considerável número de turistas e isso melhorou consideravelmente o faturamento no comércio em geral, aumentando a nossa receita”, pontuou secretário Geraldo Nobre.  A coleta pontual nos bares, restaurantes e similares também comprova isso.

Os 220 trabalhadores, contratados pelo “Matuto Limpeza” e Recicla São João, foram dispensados na manhã desta segunda-feira. Todos receberão um salário mínimo pelos serviços. Já a renda obtida com o lixo reciclável será destinada às cinco cooperativas de produtos recicláveis.

Concluindo, Geraldo Nobre, foi taxativo ao afirmar que a festa de São João cresceu em todos os quadrantes, o que é muito bom para Campina Grande, que mostra mais uma vez que sabe fazer festa e, com força, inteligência e competência, alcançou os interesses dos campinenses e de todas as pessoas que procuram a cidade durante os festejos do Maior São João do Mundo.

Fonte: Codecom