O Maior São João do Mundo

São João 2020 de Campina Grande tem memorial que reproduz casa de Gabriel Diniz

Na ‘GD House’, o público poderá assistir vídeos do cantor e apreciar peças de roupas e instrumentos musicais que foram dele. Os visitantes também poderão soltar a voz em um karaokê, montado no local.

O São João 2020 de Campina Grande terá um memorial que reproduzirá parte da casa em que Gabriel Diniz morou. O anúncio foi feito seis meses após a morte do cantor, na noite desta quarta-feira (27), durante o lançamento do projeto do evento para o próximo ano.

O local mostrará toda trajetória artística do cantor. Na ‘GD House’, o público poderá assistir vídeos de Gabriel e apreciar peças de roupas e instrumentos musicais que foram usados por ele. Os visitantes também poderão soltar a voz em um karaokê.

Também haverá um bar em 360º com cenografia que remete ao trabalho de GD na música, especialmente, com uma lembrança feita ao hit “Jenifer”.

O pai de Gabriel, Cizinato Diniz, participou do evento. Ele contou que ficou feliz e honrado com a proposta de homenagem ao filho.

“Ele dizia que teve o prazer de participar da festa como espectador e depois como artista. Isso era muito forte emocionalmente para ele. Essa ligação foi se fortalecendo com o tempo”, declarou.

De acordo com Cizinato, o piano que está na sala da casa dele e era exposto por GD nas redes sociais não poderá ficar de fora do memorial.

“A gente vai tentar que fique o mais real possível para que todos tenham saudade do Gabriel tenham a oportunidade de visitá-lo”, concluiu.

São João 2020 de Campina Grande vai homenagear o cantor Gabriel Diniz

A edição 2020 do São João de Campina Grande vai homenagear o cantor Gabriel Diniz, morto em uma queda de avião em maio deste ano. O anúncio foi feito pelo prefeito da cidade, Romero Rodrigues, durante a edição 20219 do Maior São João do Mundo. De acordo com ele, o palco principal do evento será chamado de GD, apelido com que o artista era carinhosamente conhecido.

“É uma justa homenagem que mostra o reconhecimento da cidade por tudo que ele representou. Nada mais coerente por ser o artista que ele foi muito generoso, humano e sensacional. Temos o dever que homenagear quem fez por Campina Grande, pela Paraíba e pelo Nordeste”, justificou Romero.

você pode gostar também